Retrato da produção científica dos Estados-membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa em ciências da saúde: um estudo bibliométrico

Maria da Luz Antunes, Paula Seguro-de-Carvalho

Resumo


Introdução – O presente estudo analisa a produção científica na área da saúde num conjunto de países que têm em comum uma história e uma língua, a portuguesa, mas essencialmente objetivos de desenvolvimento mútuos, baseados na cooperação e amizade. O objetivo do estudo é caracterizar a investigação desenvolvida pelos Estados-membros da CPLP, tendo por base a produção científica realizada na área da saúde e que se encontra indexada nas bases de dados Scopus e Web of Science. Método – A informação recolhida foi organizada e analisada recorrendo a um conjunto de variáveis bibliométricas: i) totais da produção científica; ii) áreas de investigação; iii) tipologia de estudos; iv) revistas selecionadas; v) produtividade dos autores; vi) afiliação institucional dos autores; vii) parcerias internacionais; viii) agências de financiamento; e ix) idioma de publicação. Resultados – Os resultados são de grandeza diversa. A investigação em saúde representa em alguns países metade ou mais da produção científica indexada. Existe uma predominância dos artigos, publicados maioritariamente em revistas de quartil 1, seguidos dos meeting abstract e dos artigos de revisão. A afiliação institucional aponta para o predomínio absoluto das universidades brasileiras na produção científica, bem como universidades e hospitais portugueses. Demonstra-se a proximidade geográfica de cada Estado-membro aquando do estabelecimento de parcerias institucionais. O financiamento da investigação é assegurado por fundações e institutos de ciência de diversos países, pela Comissão Europeia e pelos Ministérios da Saúde. O inglês é o idioma de publicação com mais destaque, logo seguido do português. Discussão – A análise procura demonstrar como a investigação na área da saúde tem sido encarada em cada país em particular, beneficiando a comunidade científica do empenho particular dos investigadores destes países. Estudos locais sobre saúde beneficiam o conhecimento mais aprofundado relativo a populações, intervenções e resultados, sendo possível extrair novo conhecimento científico e novas formas de comparabilidade – impacto diretamente relacionável com a criação de políticas públicas e intervenções mais ajustadas na área da saúde. Conclusões – Este estudo permite a realização de uma imagem gráfica da produção científica dos Estados-membros da CPLP na área da saúde. São desenhadas algumas linhas de atuação para o futuro: uma análise agregadora de áreas científicas e de mais recursos de informação, um observatório de produção científica da CPLP e o convite a mais estudos bibliométricos.


Palavras-chave


Bibliometria; Produção científica; Ciências da saúde; Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25758/set.2221

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Saúde & Tecnologia

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.